Eventos e Notícias

Confira a agenda de eventos e faça a sua programação.

Voltar para últimos eventos e notícias
    Integrantes de um dos grupos do projeto Crescimento, formado por ex moradores de rua, na Incubadora Municipal de Empreendimentos Solidários, com o arq. Ruy Ohtake, o Prof. Rafael Pileggi e Felipe Zveibil. Crédito foto: Projeto Crescimento.
Projeto Crescimento

Mestrado realizado no Departamento é origem do Projeto Crescimento

Resultante do trabalho orientado pelo Professor Rafael Pileggi e realizado pelo Engenheiro Felipe Zveibil no âmbito do ConstruInova, programa de mestrado profissional do Departamento, o Projeto Crescimento visa a implementar um processo de aprendizado contínuo e promover troca de conhecimento tecnológico na área de materiais cimentícios para comunidades de baixa renda. Estruturado no princípio de capacitar pessoas socialmente vulneráveis, gerar trabalho digno e renda, o Projeto ganhou expressão ao longo dos últimos anos e comprovou a viabilidade de um processo que estabelece canais de interlocução entre o conhecimento gerado em laboratório e a necessidade de sua adoção prática, muitas vezes em realidade desafiadora e restritiva para todos envolvidos.

“Ao reunir função social clara e subsídio tecnológico em conhecimento sobre engenharia avançada, o Projeto Crescimento despertou interesse de grupos, instituições e comunidades que juntos passaram a construir uma trajetória impactante, sinônimo de inovação no setor” explica o Professor Rafael Pileggi. O modelo inicialmente desenhado para o lançamento do Projeto contemplava aspectos organizacionais, financeiros, jurídicos, tecnológicos, sociais e ambientais que foram sendo remodelados e redesenhados, como ainda continuam sendo, até hoje. Design Possível, Associação Brasileira de Cimento Portland - ABCP, Organização de Auxílio Fraterno - OAF, Prefeitura do Município de São Paulo, Unisol - SP, Artspray, Votorantim, Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico - FDTE, Associação de Trabalhadores sem teto da zona oeste e noroeste, Poli Cidadã e a equipe do programa De Braços Abertos integram o grupo de parceiros que fazem parte dessa história de construção coletiva do conhecimento integrado à vivência prática.

“Em outubro de 2015, iniciamos a nossa primeira unidade produtiva piloto, com moradores de rua da região do Glicério em parceria com a OAF, que atua na região. Essa experiência forçou uma revisão do nosso modelo e nos forneceu uma grande quantidade de informações do ponto de vista tecnológico e social que são utilizadas até hoje, no local onde constituímos uma cooperativa”, conta o agora Mestre em Ciências pelo ConstruInova Felipe Zveibil. Em 2016, o Projeto Crescimento começou uma nova experiência com a Associação de Trabalhadores sem teto da zona oeste e noroeste, dentro de um canteiro de obras do programa Minha Casa Minha Vida. “Essa experiência teve uma envergadura maior, envolvendo a FDTE, a Poli Cidadã, a prefeitura de SP e diversos estudantes do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da USP”, conclui o Professor Pileggi.

Integrante de um dos grupos do projeto Crescimento fazendo o assentamento de peças debaixo do viaduto do Glicério. Crédito: Projeto Crescimento.

Desafios e próximos passos

Frente ao desafio de manter um padrão de qualidade das peças fabricadas, melhorar de modo contínuo as condições de trabalho do grupo e identificar mercados para comercializar a produção, o Projeto Crescimento investe em pessoas, parcerias e elos de evolução gradativa. Nesse sentido, profissionais renomados tais como o arquiteto Ruy Ohtake tem se tornado parceiros. Os resultados obtidos até o momento indicam reconhecimento no setor da construção. No ano de 2016, por exemplo, o Projeto marcou presença em eventos de destaque, tais como: Concrete Show, Congresso Lafarge Holcim – Detroit e duas feiras de Economia Solidária da prefeitura de São Paulo.

Já para o ano de 2017, a perspectiva é de expandir o Projeto Crescimento para Heliópolis, em uma parceria com a UNAS (instituição local), o CEU Heliópolis e o arquiteto Ruy Ohtake, além de iniciar mais uma experiência em um grande projeto na Zona Leste de São Paulo, ainda confidencial, que será anunciado em breve.